domingo, 1 de abril de 2012

Episiotomia


O que é a episiotomia? 

A episiotomia é um corte cirúrgico feito no períneo, a região muscular que fica entre a vagina e o ânus. O corte é feito durante o parto normal, com a ajuda de uma anestesia local (se a mulher já não estiver anestesiada), para facilitar a passagem da cabeça do bebê. Antigamente esse corte era rotina, pois os médicos afirmam que é mais fácil fechar um corte regular que uma laceração irregular, causada por um "rasgo" natural do tecido na hora em que a cabeça passa. Hoje, porém, o obstetra e as enfermeiras obstetrizes tentam evitar esse tipo de procedimento, porque às vezes não há nenhuma laceração, e a mulher tem a chance de voltar para casa sem nenhum ponto na região vaginal (a situação ideal). A mudança aconteceu porque pesquisas indicaram que, em alguns casos, a episiotomia provoca dor, incontinência urinária e problemas de cicatrização, sem que haja benefício significativo para a mãe ou para o bebê. Converse com seu obstetra para saber qual é a posição dele em relação à episiotomia. 

Posso pedir ao médico para não fazer a episiotomia? 

Se você não quiser passar pela episiotomia, converse com o obstetra numa das consultas do pré-natal. Fale também com a enfermeira obstetriz que estiver atendendo você na maternidade. Ela vai poder ajudá-la a controlar o nascimento para tentar evitar lacerações. Também existem massagens no períneo que você pode ir fazendo antes do parto, para tentar minimizar o risco de o tecido da região rasgar. 


A episiotomia dói? 

A maioria das mulheres diz não ter sentido nada na hora da episiotomia. Os tecidos no local estão bem esticados na hora do parto, e é fácil fazer a pequena incisão. Os pontos, porém, podem doer na recuperação.
Uma dica é usar almofadas especiais para quem tem hemorróidas (com um furo no meio), ou adaptar uma almofada de amamentação ou mesmo uma bóia redonda de criança, para sentar em cima sem pressionar a área afetada.
Algumas mulheres sentem um pouco de dor por uma ou duas semanas, enquanto outras chegam a ter incômodos por um mês ou mais, dependendo da profundidade do corte na área. Nestes casos, elas podem ter também incontinência de gases ou fezes. 

Dicas
Procure deixar a região bem limpa, para não correr o risco de uma infecção: 
Troque os absorventes sanitários toda vez que for ao banheiro. 
Quando fizer cocô, limpe de frente para trás, evitando assim introduzir germes do reto para a vagina. 
Tente não ficar sentada por muitas horas seguidas enquanto o períneo estiver dolorido. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro o comentário de vocês meninas!!